Mosquitos

Os mosquitos são insetos altamente adaptados às condições urbanas, convivem diariamente conosco, parecem ser inofensivos, mas não é bem assim. Eles possuem um zumbido irritante que não te deixa dormir à noite e uma picada dolorida. Além desses inconvenientes, são transmissores de doenças como malária, febre amarela, dengue, zika, chikungunya, entre outros.

Para efetuar o controle dos mosquitos, você deve contatar uma empresa especializada para realizar o tratamento de forma segura e preventiva, mantendo o seu ambiente saudável.

Curiosidades:

Por que os mosquitos são considerados pragas?

Os mosquitos são transmissores de doenças e algumas delas podem levar a morte. Vale salientar que eles são insetos alados pertencentes à família Culicidae.

Dentro da família Culicidae existem três gêneros de mosquitos que são:

Gênero Aedes (Mosquito da Dengue):

Possuindo hábitos diurnos, o mosquito adulto tem coloração escura e faixas brancas nas patas e abdome. Os ovos são colocados durante o dia em locais de água parada como pneus, latas velhas, tampas ou em reservatórios naturais de água. Os ovos possuem uma cor esbranquiçadas, porém vão escurecendo após o contato com oxigênio e  clodem entre 2 e 5 dias.

Caso não haja condições favoráveis à eclosão, os ovos podem ficar viáveis no ambiente por até 1 ano aguardando o momento certo para a eclosão. As larvas se mantêm na posição vertical e são atraídas pela luz, respiram oxigênio, portanto elas se concentram na superfície da água.

No Brasil o Aedes aegypti é o único transmissor da dengue e febre amarela e só transmite a doença se estiver contaminado.

Gênero Culex (Muriçocas):

São conhecidos como muriçocas e pernilongos. Os adultos possuem grande capacidade de voo, geralmente durante a noite. Durante o dia abrigam-se em locais escondidos, úmidos, escuros e dentro dos domicílios. Realizam a postura dos ovos em águas sujas que possuem matéria orgânica. Os ovos são agrupados e possuem formato alongado.

A fase larval possui 4 estágios, e permanecem paralelas a superfície, respiram oxigênio atmosférico através de uma estrutura chamada sifão. Se incomodada, as larvas se locomovem rapidamente para locais mais profundos.

Gênero Anopheles (Mosquito-prego):

Adulto, possui coloração escura, asas longas com áreas claras e escuras e possui um aparelho sugador bem visível. Costumam sair de seus esconderijos no fim da tarde e início da noite.

Os ovos são colocados na superfície da água e separadamente uns dos outros, todos flutuam. As larvas eclodem de 2 a 4 dias e mantêm-se horizontalmente na superfície da água, o que facilita a identificação. Respiram oxigênio. No Brasil esses mosquitos são encontrados em toda região a Norte e parte do Sudeste.

*Imagens meramente ilustrativas

A prevenção é o caminho mais seguro para eliminar riscos em relação à sua saúde e da sua família.

O que eles comem?

A fase larval dos mosquitos se desenvolvem em meio aquático como poças, fontes, e corpos d’água com pouca movimentação. Nesse período as larvas se alimentam de microalgas e crustáceos minúsculos que são trazidos através de correntes d’água geradas por cerdas que possuem nos seus corpos. Possuem um aparelho bucal raspador, que utilizam para raspar as superfícies e retirar as algas que se alimentam.

Os adultos possuem um aparelho bucal picador-sugador, os machos alimentam-se de seiva e néctar de plantas e flores, e as fêmeas possuem o hábito hematófago e alimentam-se de sangue para o desenvolvimento de ovos.

Fale com quem entende do assunto, entre em contato com a KLIN e solicite seu orçamento!

Prevenção e Tratamento

Para um controle eficaz do inseto, é necessário identificar a fase em que o mosquito se encontra, pois existem duas formas de tratamento para cada fase do inseto:

Larvicida: aplicada na fase larval

Inseticida: aplicada na fase adulta

O controle é feito através da pulverização de inseticidas líquidos em rodapés, paredes, rodateto, frestas e locais com vegetação que possam servir de abrigo.

Outra técnica é o uso de inseticidas aerossóis que realizam o controle contínuo no ambiente como o pluresto, inseticida natural a base de piretrina. Também é utilizado processo de dermonebulização, mais conhecido como fumacê, que consiste em aplicar o inseticida em forma de fumaça que pode penetrar nos locais mais difíceis. 

Algumas medidas preventivas devem ser tomadas para que o controle do mosquito seja eficaz. Elas consistem na remoção de locais que possam acumular água parada como caixas e cisternas abertas, lixo acumulado, pneus que estão sem utilidade, latas, tampas e embalagens expostas que acumulem água da chuva, piscinas abandonadas e etc.

Para uma maior prevenção, a instalação de telas em áreas de acesso, uso de mosquiteiros e repelentes também são indicados. 

Elimine focos favoráveis para a reprodução dos insetos e deixe o seu ambiente mais seguro.

Quer saber mais? Entre em contato conosco e solicite um orçamento.