Categorias
Blog

SE LIGA NO MOFO!

Com as temperaturas mais baixas e as chuvas, a primeira ideia que vem na nossa cabeça é fechar janelas e portas para não molhar o interior do nosso ambiente, certo? Mas você sabia que essa umidade acumulada no espaço fechado contribui para o surgimento de fungos perigosos, a exemplo do mofo? Cuidado!

O Aspergillus fumigatus, mais conhecido como mofo, quando se reproduz, em forma de colônia, produz uma mancha escura na parede, liberando esporos que ficam pairando sobre o ar, causando alergias e dificuldades de respiração quando inalados.

Para evitar que o mofo cause ainda mais problemas e desconforto no seu ambiente, a oxi-sanitização é o aliado correto para te ajudar. Através da radiação ultravioleta, radicais livres e elétrons de alta tecnologia unidos ao gás ozônio, esta técnica combate e protege o ambiente da ação dos fungos em geral, trazendo saúde e bem-estar.

Contra os fungos, existem soluções simples e práticas que terminam despreocupando sua mente e que melhoram sua qualidade de vida.

Categorias
Blog

Pragas no inverno? Atenção!

O inverno chegou, o tempo esfriou e há quem diga que as pragas urbanas também vão embora nesse período. Mas você sabia que não é bem assim?

No Nordeste, o aumento das chuvas e da umidade do ar provocam a saída de vetores como baratas, ratos e escorpiões. O excesso no volume de água e entulhos nas tubulações de esgoto propiciam a alta no aparecimento de pragas em residências e/ou ambientes empresariais.

Fique atento, não deixe que o clima agradável do inverno relaxe os cuidados que você precisa ter para manter o seu lar e também seu ambiente de trabalho controlados. 

Já dizia o ditado “prevenir é melhor que remediar”, assim vamos te dar algumas dicas para que você possa aumentar seu nível de segurança e tranquilidade em seus ambientes. Anota aí:

• Mantenha os ralos fechados e protegidos;

• Realize a limpeza periódica do seu ambiente;

• Faça o descarte do lixo corretamente;

• Possui jardim? Apare a grama com frequência e evite o acúmulo de água em vasos;

• Em caso de reforma, recolha os entulhos;

Aprendeu? Vamos reforçar a proteção contra as pragas e evitar dores de cabeça no futuro 😉

Categorias
Blog

Choveu? Atenção redobrada com as pragas dentro da sua casa

O tempo começou a esfriar e as chuvas já estão dando sinais de que o inverno já está batendo na porta. Com o tempo fechado, o aumento do nível da água nas tubulações de esgotos retira o espaço ratos, baratas, formigas e escorpiões, levando esses insetos para dentro das residências. A probabilidade de você receber uma visitinha desagradável de alguma praga urbana é alta, porém, você pode evitar que elas possam aparecer no seu lar.

Começando pelo seu lixo, evite deixá-lo aberto em locais úmidos. Organize seus resíduos em locais arejados e devidamente fechados, evitando a proliferação de insetos, podendo prejudicar seu bem estar e a saúde da sua família.

Evite deixar ralos e quaisquer possibilidade de abertura para que ratos ou baratas possam sair do esgoto ou tubulações e causar problemas. Os danos que essas pragas urbanas podem causar são grandes e você precisa estar ligado para não dar espaço nem possibilidades de proliferação desses seres.

Aqui na KLIN, como nossa equipe qualificada e com produtos topo de linha, nós podemos te ajudar a controlar e também evitar que o seu bem estar e saúde, como também da sua família, seja prejudicada por quaisquer tipos de insetos.  

Categorias
Blog

Qual a diferença entre vetores e pragas?

Todo vetor é uma praga, mas nem toda praga é um vetor. Não entendeu? Então vamos explicar, neste texto, quais as reais diferenças entre pragas e vetores e como identificá-los. 

Qualquer tipo de ser vivo que pique, morda, infecte alimentos, danifique estruturas e cause todo tipo de desconforto aos seres humanos, incluindo os financeiros são considerados pragas. Dentre eles, existem as pragas que transmitem doenças, ou seja, são vetores de doenças. Aí está a grande diferença entre vetores e pragas. 

Alguns exemplos de vetores são ratos, vetores da leptospirose; mosquitos, vetores da dengue e outras doenças; pombos, cujas fezes podem causar danos à saúde dos seres humanos. Porém, as pragas sendo vetores ou não possuem detalhes em comum, entre eles, a forma de combatê-los.

Para evitar que esses agentes se acomodem ao nosso redor é importante manter os cuidados com as lixeiras, com lixos acumulados em terrenos baldios, com o armazenamento de alimentos em geral e comida de animais domésticos. Esses fatores podem atrair, sem exceção, todo tipo de pragas e vetores.

Quem pode auxiliar no controle tanto de pragas quanto de vetores são empresas especializadas no ciclo de vida desses insetos e animais e que conhecem a melhor forma de combatê-los. A Klin atua há 14 anos no segmento de saúde ambiental sendo líder de mercado no controle de pragas. Se você está preocupado com a incidência de pragas e vetores na região e precisa do nosso atendimento. Solicite um orçamento sem compromisso: (83) 3222-6444 (WhatsApp)⁣⁣⁣⁣⁣⁣.

Categorias
Blog

Qual a importância do controle integrado de pragas?

Para a maioria da população que entende o controle de pragas como serviço essencial, falta a consciência da importância do controle integrado desse problema. O princípio do controle integrado é o uso racional de produtos químicos em conjunto com medidas de contenção feitas pelo usuário dos serviços. Como assim?

Vamos lá. Existe um sistema de controle de pragas baseado em quatro A’s (abrigo, água, alimento e acesso) que devem ser observados entre as aplicações do produto. Estamos falando das ações que precisam ser feitas pelos usuários entre as aplicações da empresa para que a eficácia dos produtos não seja prejudicada, sempre impedindo que os  os quatro A’s sejam fornecidos para as pragas. 

Esse controle integrado é tão importante quanto a ação da empresa, pois vai proteger a residência ou empreendimento de problemas causados por pragas que, por ventura, possam surgir oriundas de outros locais.

Até que a próxima aplicação agendada seja feita, é importante que o morador instale barreiras físicas como telas e vede portas para impedir que mosquitos e baratas de ambientes não controlados do entorno possam adentrar o lugar que você se encontra. 

Outra ação integrada que ajuda a manter a eficiência do seu controle de pragas é manter a higiene das lixeiras internas e externas da sua empresa ou residência. Em questão de dias, esses lugares atraem pragas como ratos, baratas e pombos que podem se instalar nas proximidades do local onde elas encontram fonte de alimento, abrigo, acúmulo de água e facilidade de acesso. 

No fim, o controle integrado de pragas é o conjunto de ações executadas em conjunto às aplicações da empresa. Essas ações são essenciais para que a eficiência do controle de pragas seja mantida, sem ocorrência de casos indesejados antes do prazo de retorno da empresa. 

Ficou com alguma dúvida sobre a importância do controle integrado de pragas? Fale conosco! A Klin está à disposição para tirar suas dúvidas. E se deseja contratar algum dos nossos serviços, solicite um orçamento sem compromisso: (83) 3222-6444 (WhatsApp)⁣⁣⁣⁣⁣⁣.

Categorias
Blog

Como preparar o ambiente para a dedetização e sanitização?

Tanto a sanitização quanto o controle de pragas da Klin são feitos com produtos aprovados por órgãos de regulação sanitários e são ecologicamente corretos. Mesmo utilizando produtos de qualidade, existem algumas atitudes que podem ajudar a preparar o ambiente para que o serviço seja executado com segurança e a eficiência do produto não seja prejudicada.

Os cuidados pré aplicação são os mesmos para sanitização e controle de pragas. Para ambos, é importante que, no dia da aplicação, o usuário retire todos os objetos de uso pessoal, enfeites e tecidos do local para que o produto não fique acumulado nestes utensílios e deixe de ser aplicado em superfícies fixas. A limpeza prévia do local evita que o produto acumule em materiais orgânicos como poeiras, gorduras em cozinhas e outras sujidades. Talheres, roupas, alimentos dos moradores e rações de animais de estimação também devem ser retirados de locais expostos.

Já para os cuidados pós aplicação, acontecem algumas mudanças. O ambiente que receberá a sanitização deve estar arejado para que o produto não cause qualquer reação ao agente que aplicará o serviço.  Com todos estes cuidados, qualquer produto não se dissipará, garantindo a eficiência e a fixação no local exato do problema a ser resolvido. Não é necessário se ausentar do ambiente por dias, basta esperar o produto secar, o que significa uma média de 30 minutos à 1h. Também não é necessário que seja feita higienização após a aplicação já que o produto da sanitização não oferece perigo aos moradores da residência ou escritório. 

Para a pós aplicação dos produtos de controle de pragas algumas atitudes diferentes são necessárias. É aconselhável que o ambiente fique isolado por até 3h para a ação do produto e que seja higienizado com um pano úmido antes da volta dos moradores, animais de estimação ou a empresa volte a funcionar.  O monitoramento periódico do local ajuda a manter a eficiência do serviço. 

Ficou alguma dúvida sobre as orientações acima? Fale conosco. Pode contar com a Klin. Estamos à disposição! Solicite um orçamento sem compromisso: (83) 3222-6444 (83) / 3222-6444 (WhatsApp)⁣⁣⁣⁣⁣⁣ 

Categorias
Blog

Qual a diferença entre dedetização e detetização?

Essa é uma dúvida recorrente e temos a certeza de que a maioria das pessoas já ouviu as duas palavras sendo pronunciadas.  A verdade é que a expressão detetização não existe. O correto é chamar as ações de controle de pragas de dedetização e vamos te explicar o porquê.

A palavra dedetização surgiu durante a Segunda Guerra Mundial, quando a substância dicloro-difenil-tricloretano (popularmente chamado de DDT), era utilizada para combater insetos, por isso a denominação dedetização surgiu, oriunda das iniciais deste composto químico.

Com o passar dos anos, outras substâncias e técnicas surgiram, fruto de pesquisas para atender padrões de proteção ao ser humano e ao meio ambiente. Por isso, o DDT foi proibido, levando-se em conta o alto poder de toxicidade da substância.

Apesar disso, a expressão dedetização ainda é a forma mais comum para denominarmos a ação de combate à pragas e vetores de doenças. Aqui na Klin, para desvincular a imagem do serviço desse passado tóxico, utilizamos a expressão controle de pragas.

Já que executamos nossos serviços com produtos de alta qualidade, respeitando as normas dos órgãos reguladores e com todo o cuidado necessário para o bem estar do usuário, nada mais justo que a expressão dedetização caia em desuso.

Além do controle de pragas, também oferecemos serviços mais específicos como sanitização, oxi-sanitização e limpeza de caixas d’água. Precisa do nosso atendimento? Solicite um orçamento sem compromisso:  (83) 3222-6444 (WhatsApp)⁣⁣⁣⁣⁣⁣.  

Categorias
Blog

O que é desinsetização?

A desinsetização é a utilização de estratégias, técnicas e produtos específicos para eliminar pragas voadoras e terrestres (ou rasteiras) de ambientes fechados ou abertos. Apesar da palavra ser menos utilizada, a desinsetização é o termo mais correto quando queremos nos referir ao controle de pragas.

Técnicas como pulverização, atomização,  polvilhamento, iscagem em gel, aplicação smart (aplicação de gel + aerossol) e termonebulização combinadas a um controle integrado de pragas são as estratégias utilizadas pela Klin. Cada uma obedece às peculiaridades de cada espécie de vetor ou de praga a ser combatida, o nível de infestação e a atividade desenvolvida no local.

Mosquitos, baratas, escorpiões, cupins, aranhas entre outros são os alvos mais comuns a serem controlados através de aplicações dessas técnicas. Sempre de acordo com os hábitos e ciclo de reprodução das espécies para tornar o controle mais eficiente.

Ainda não sabe qual a técnica e o serviço contratar para resolver o seu problema? Fale com a Klin, somos líder de mercado em controle de pragas e vamos tirar suas dúvidas. Solicite um orçamento sem compromisso e deixe a segurança da sua casa ou escritório em nossas mãos. Contato:  (83) 3222-6444 (WhatsApp)⁣⁣⁣⁣⁣⁣.

Categorias
Blog

Por que a sanitização é tão importante para um condomínio?

9 motivos básicos

A sanitização é um serviço eficiente em eliminar vírus, bactérias e fungos de superfícies e ainda gera uma película protetora nesses locais. Em tempo de pandemias e epidemias, a sanitização pode conter ou mesmo evitar a proliferação dessas doenças, assim como infecções por fungos e bactérias, além de manter ambientes onde é costumeiro receber uma quantidade maior de pessoas, menos suscetível.

É por isso que o serviço é altamente indicado para ser realizado em condomínios habitacionais, seguindo a mesma lógica de shoppings e estabelecimentos comerciais em geral. Porém, se você ainda não se convenceu de que a sanitização deveria ser uma prioridade para o seu condomínio? Então, separamos 9 das principais razões que justificam a adesão a uma rotina de sanitização constante para a segurança da sua família.

1. Grande circulação de pessoas
Manter o cuidado com os vetores de transmissão de doenças dentro de casa já é um desafio para sua família, imagina em um local onde a circulação de pessoas pode aumentar em até 100 vezes. Sem um controle profissional de ambientes com esse número de pessoas é bem provável que vírus, bactérias e fungos se instalem com maior frequência.

2. Elevador como vetor
O elevador é um dos ambientes mais perigosos no quesito transmissão de doenças para um condomínio. Além de ser um espaço fechado e com pouca circulação de ar puro, os moradores utilizam o local ao mesmo tempo e entram em contato com as superfícies de botões e corrimãos durante o trajeto, deixando todo tipo de resíduo propício ao contágio de doenças causadas por vírus, bactérias e contaminação por fungos.  

3. Áreas gourmet comuns
Esses locais recebem um grande número de pessoas ao mesmo tempo e, aliado à aglomeração, está o consumo e preparação de alimentos consumidos nestas áreas. Churrasqueiras e petiscos trazidos de casa deixam resíduos que servem como alimento para fungos e bactérias, além do depósito de gotículas com vírus em superfícies.

4. Garagens subterrâneas
Assim como o elevador, esses ambientes costumam manter o ar rarefeito e com pouca circulação. Isso propicia que as pessoas que entraram em contato com aquele ambiente, possam contrair doenças respiratórias causadas por vírus e bactérias. Basta um espirro ou conversa nesses locais para que as pessoas fiquem expostas.

5. Jardins
Os jardins são mais um espaço de aglomeração em condomínios, seja para a manutenção do local ou para a convivência dos condôminos. Superfícies como bancos, vasos e ferramentas de jardim precisam ser sanitizadas para manter a segurança de todos. Além disso, nestes espaços, crianças e animais de estimação costumam entrar em contato com o chão e serem infectados por esses agentes causadores de doenças.

6. Animais de estimação
É aconselhável que os animais de estimação tenham um local específico para fazerem suas necessidades. Mas não são todos os condomínios que possuem espaço para isso. Neste caso, os donos dos animais acabam por conduzir os animais às áreas comuns e espaços fora do condomínio, onde eles podem se tornar vetores de doenças que possam entrar na sua casa.

7. Circulação de crianças
As crianças costumam ficar bem mais expostas aos agentes combatidos pela sanitização do que os adultos. Isso se deve porque elas não evitam sentar-se no chão, nem brincar com outras crianças e compartilhar brinquedos. Por isso,  os espaços que são frequentados por crianças devem ser sanitizados, isso inclui escadas e corredores, locais que normalmente um adulto passa menos tempo.

8. Sala de jogos e quadras esportivas
Estes locais são utilizados tanto por crianças como por adultos nas horas de lazer. Em alguns condomínios, são oferecidos equipamentos para o compartilhamento como bolas e mesas de jogos que precisam ser sanitizadas para não se tornarem vetores de doenças. Estes objetos, após a sanitização, ficam protegidos por uma película que impede a proliferação de fungos e bactérias. Vale salientar que esses locais são ambientes fechados, onde os condôminos convivem em grande número, mais um motivo para investir em sanitização.

9. Escadaria
Em prédios com muitos andares, as escadarias possuem porta corta-fogo que torna esses ambientes com o ar rarefeito. Em muitos deles, são colocadas lixeiras comuns dos andares onde as pessoas costumam manusear as lixeiras e respirar no mesmo ambiente fechado que outros moradores. Sanitizar essas lixeiras, assim como corrimãos e objetos compartilhados é importante para manter a saúde coletiva.

É importante, sempre, lembrar que a Sanitização deve ser realizada periodicamente para manter a eficácia do serviço. Se tiver alguma dúvida, ou interesse em fazer a Sanitização no seu condomínio, conte com a Klin.

Solicite um orçamento sem compromisso: (83) 3222-6444 (83) / 3222-6444  (WhatsApp)⁣⁣⁣⁣⁣⁣

Categorias
Blog

O que é controle de pragas e o que devemos fazer para proteger nossos lares?

Você já se perguntou o que de fato é controle de pragas? Se a sua resposta foi: “Fazer dedetização quando aparecem insetos e baratas em nossas casas”, está deixando de lado aspectos e ações bem importantes para manter sua casa em segurança.

O controle de pragas é um conjunto de ações preventivas e corretivas que visa impedir a aparição e proliferação das pragas urbanas. Essas ações têm como foco impedir que esses agentes encontrem abrigo, alimentos e tenham um ambiente propício para a proliferação. Para que este controle seja efetivo, existem fatores a serem levados em consideração. Entender quais são as pragas existentes no ambiente, estudar seu ciclo e hábitos de vida é trabalho para especialistas, mas começa com a observação diária do morador. 

Vamos aos fatores.

O que são pragas urbanas?

São aqueles insetos e animais que aparecem em ralos de banheiro, de cozinha, armários e cantinhos escondidos do nosso quintal. As pragas mais conhecidas do meio urbano são ratos, baratas, formigas, escorpiões e mosquitos, mas existe uma infinidade de outros agentes que podem, inclusive, transmitir doenças. Para que eles sejam monitorados e controlados, é importante ter conhecimento dos seus hábitos comportamentais e como eles se desenvolvem.

Hábitos e ciclo de vida das pragas 

Fazer o controle de pragas, com dedetização, instalação de iscas e armadilhas em sua residência e pouco tempo depois as pragas voltarem a aparecer. Provavelmente já deve ter acontecido com você em algum momento da sua vida. Isso se deve à falta de conhecimento sobre os hábitos e o ciclo de vida de cada espécie de praga, favorecendo a reincidência desses agentes.

O serviço precisa ser feito no tempo correto para que a controle das pragas aconteça em todas as fases do seu desenvolvimento. Quando não realizado desta forma, acarreta a reincidência, já que foram deixados para trás os ovos ainda em desenvolvimento. Com as técnicas adequadas aplicadas no tempo certo, o controle tem a eficiência garantida e o efeito prolongado.

Dia a dia

Mas e os cuidados que cada morador deve ter para evitar que esses agentes sejam atraídos para o nosso lar ou escritório? A primeira atitude a ser tomada é o armazenamento correto de alimentos e o cuidado ao consumi-los. Deixar embalagens de alimentos abertos, comer no escritório ou sofá pode cooperar para que algumas pragas se instalem nestes locais onde encontram comida. A segunda atitude é não acumular entulhos em quintais ou resto de obras em quartos dos fundos. É importante que qualquer material que precise ser armazenado fique longe de casa ou em locais adequados, isolados da sua casa ou escritório.   

Agora, você sabe o que precisa para manter sua casa ou escritório protegidos das pragas urbanas. E não esqueça que estamos aqui para ajudar você nessa missão de manter sua família segura. Conte conosco!